Os aplicativos voltados para o ensino de idiomas possuem pontos a serem melhorados, segundo uma pesquisa da Universidade Columbia, nos Estados Unidos, em parceria com a Universidade de Lüneburg, na Alemanha. Os pesquisadores avaliaram os 50 aplicativos melhores posicionados nos rankings da Google Play e do iTunes App Store, após a pesquisa pelas palavras-chave “aprendizagem de línguas”.

Segundo os autores, a maioria dos aplicativos atualmente no mercado tende a ensinar unidades de vocabulário em blocos isolados e não em contextos relevantes.  “Em segundo lugar, muitos aplicativos tendem a não se adaptar às habilidades individuais dos alunos e oferecem um feedback corretivo mínimo aos estudantes”, denuncia a publicação. “Essas descobertas fornecem aspectos a serem focados pelos aplicativos de aprendizado de idiomas da próxima geração”, recomenda.

Para os autores, há ainda a necessidade de melhorar o design dos aplicativos, visando oferecer uma escrita contextualizada. “Assim, os usuários começarão a processar mais do que palavras individuais e vocabulário básico”, analisa.

O mesmo vale para a elaboração de recursos que promovam uma experiência de aprendizagem personalizada, tanto em termos de conteúdo quanto de feedback. “Desse modo, a tecnologia educacional de idiomas pode se voltar para um modelo mais comunicativo e holístico”, finaliza.

Confira a pesquisa completa, em inglês (https://polipapers.upv.es/index.php/eurocall/article/view/6402/7213)

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Educação

Categoria educação apoia iniciativas que podem melhorar tanto o desempenho do aluno quanto do professor

Inovações tecnológicas podem diminuir a evasão escolar e tornar as escolas mais inclusivas

há 3 dias
Educação

Entidade ranqueia os 25 melhores aplicativos de educação de 2018

Para elaborar lista, Associação Americana de Bibliotecários Escolares considera aspectos como inovação, criatividade e engajamento

há 3 semanas
Geral

Campus Mobile abre inscrições para edição 2018 e traz novas categorias

Programa incentiva jovens estudantes a criarem soluções para a sociedade por meio da tecnologia móvel

há 3 dias
Smart Cities

Categoria Smart Cities busca iniciativas para cidades mais humanas e sustentáveis

Tecnologia pode ajudar a superar desafios de mobilidade urbana, qualidade do ar, água, energia, entre outros

há 3 dias

Receba NossasNovidades