O uso de inteligência artificial pode beneficiar as plantações de mandioca. Um time de pesquisadores norte-americanos desenvolveu uma tecnologia capaz de identificar doenças nas plantações do tubérculo. Eles usaram uma técnica de transferência de aprendizagem para ensinar a inteligência artificial a reconhecer as pragas.

Para isso, o time utilizou a TensorFlow, uma biblioteca de recurso aberto do Google com 2,756 imagens de folhas de mandioca retiradas de plantações na Tanzânia. O resultado é que tecnologia conseguiu detectar as doenças com uma precisão de 98%.

“O reconhecimento de imagens oferece uma tecnologia econômica e escalonável para a detecção de doenças. O método oferece um caminho para que essa tecnologia seja facilmente implantada em dispositivos móveis”, concluiu a engenheira de alimentos e autora do experimento, Amanda Ramcharam, em artigo científico (https://arxiv.org/abs/1707.03717).

A mandioca é a terceira maior fonte de carboidratos para a alimentação humana no mundo. Porém, o alimento é vulnerável a doenças provocadas por vírus. Novos métodos de detecção de pragas poderão ajudar a controlar o problema.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Geral

Confira os selecionados para a etapa de Desenvolvimento de Projetos da 7ª edição do Campus Mobile

Projetos vão receber monitoria virtual e presencial para desenvolvimento

há 7 horas
Geral

Campus Mobile encerra período de inscrições com recorde de participações

Sétima edição do concurso recebeu 217 projetos de 25 estados

há 1 semana
Diversidade

Estudo recomenda redesenhar aplicativos de relacionamento para combater racismo

“Algoritmos podem induzir à discriminação, intencionalmente ou não”, apontam pesquisadores

há 1 semana
Educação

Universidades da Alemanha se apoiam na inteligência artificial para criar tutores virtuais

Ambientes virtuais de aprendizagem que possuem avatares como tutores já são uma realidade no mundo. Na Universidade de Bielefeld, na Alemanha, um agente pedagógico chamado Max foi desenvolvido para atuar como um guia virtual de museus. Desde 2004, os visitantes do Heinz Nixdorf Museums Forum (HNF) podem conversar com ele sobre as exposições. “O objetivo […]

há 1 semana

Receba NossasNovidades