Leonardo Valle

Uma ação de mapeamento de lugares de memória da ditadura no estado do Rio de Janeiro foi desenvolvida pelo Instituto de Estudos da Religião (Iser), organização que atua em defesa dos direitos humanos. A plataforma Cartografias da Ditadura reúne diferentes espaços e apresenta informações sobre cada um. Alguns dos arquivos estão disponíveis para download.

Os locais mapeados estão agrupados em oito filtros: aparelhos, atentados, conflitos por terra, escrachos, espaços de homenagem, manifestações, mortos e desaparecidos e prisão e tortura. Além disso, a ferramenta virtual é colaborativa e aberta a contribuições de pesquisadores, ativistas, ex-presos políticos e demais interessados.

Entre os espaços destacados estão o Restaurante Central dos Estudantes (Calabouço) e a Invernada de Olaria, além de endereços de cativeiros.

Segundo o Iser, a iniciativa considera a memória uma dimensão fundamental para a reconstrução da história de períodos autoritários. “Reunindo os mais diversos materiais produzidos neste campo temático, esta cartografia é uma ferramenta de valor pedagógico que objetiva fomentar a conexão entre as lutas e as violações do passado e do presente, bem como transmitir para as gerações de hoje e para as próximas o absurdo da violência institucional”, justifica a instituição no site.

Veja mais:
Especial relembra perseguição da ditadura contra estudantes e professores da USP

Crédito da imagem: print plataforma Cartografias da Ditadura

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Notícias

Especial relembra perseguição da ditadura contra estudantes e professores da USP

Comissão da Verdade apurou que 47 pessoas assassinadas durante o regime possuíam relações com universidade

há 1 ano
Notícias

“Países com maior igualdade social tendem a ser mais pacíficos, apesar de não ser regra”, diz pesquisador

Desigualdade pode ser medida em índices como acesso à educação, saúde, moradia e renda

há 17 horas
Notícias

Cartilha da Defensoria Pública da União ajuda a identificar situações de tráfico de pessoas

Período entre 2003 e 2016 foi caracterizado, mundialmente, por aumento de vítimas e de condenados

há 5 dias
Notícias

Relatório do Greenpeace aponta 50 milhões de hectares de floresta destruídos até 2020 para produção de commodities

Segundo entidade, principais empresas compram de fornecedores envolvidos em desmatamento

há 5 dias

Receba NossasNovidades