Leonardo Valle

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) traduziu para o português a publicação “Não polua o meu futuro! O impacto do ambiente na saúde das crianças”. No documento, a entidade vinculada à Organização das Nações Unidas (ONU) alerta sobre o impacto de problemas ambientais e da poluição na vida dos pequenos.

Anualmente, 361 mil crianças menores de cinco anos morrem vitimadas pela diarreia, em virtude da falta de acesso a água potável, saneamento e higiene. Outras 570 mil na mesma faixa etária falecem todos os anos por infecções respiratórias, como pneumonia. A doença é atribuível à poluição do ar interno e externo e ao fumo passivo.

Aproximadamente 200 mil meninas e meninos também não chegam ao seu quinto aniversário por conta de lesões fatais e acidentais que podem ser associadas ao meio ambiente, como intoxicações, quedas e afogamentos. Por fim, cerca de 200 mil falecimentos nessa fase da vida por malária poderiam ser evitados com ações ambientais que diminuiriam a proliferação do mosquito transmissor da doença.

Crianças são mais vulneráveis

Por apresentarem seus órgãos e sistema imunológico ainda em formação, meninas e meninos são mais vulneráveis aos impactos e riscos ambientais. Além disso, possuem vias aéreas menores e maior probabilidade de colocar mãos e objetos na boca ao brincar, o que aumenta as chances de exposição a produtos tóxicos dispersos no meio ambiente.

Contra todos esses problemas, o documento da ONU alerta os países a adotarem medidas preventivas nas áreas de saúde, energia, transportes, indústria e comércio, habitação e água, a fim de reduzir os riscos ambientais.

Veja mais:
Brasil avança em saúde infantil, mas violência contra adolescentes continua sendo desafio
No Brasil, 40,2% da população que vive em situação de pobreza são crianças
Relatório denuncia casos de intoxicação por agrotóxicos em cidades rurais brasileiras

Crédito da imagem: publicação “Não polua o meu futuro! O impacto do ambiente na saúde das crianças”

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Notícias

Brasil avança em saúde infantil, mas violência contra adolescentes continua sendo desafio

“Protegemos a criança, mas não garantimos sua sobrevivência na década seguinte”, analisa especialista do Unicef

há 4 meses
Notícias

Desenho animado ensina Libras para crianças surdas e ouvintes

Min e as Mãozinhas pode ser visto gratuitamente pela internet

há 5 meses
Notícias

Unicef lança campanha com prioridades para crianças e adolescentes na agenda eleitoral

“Mais que promessas” lista temas como educação, saúde infantil e nutrição para candidatos ficarem atentos

há 7 meses
Notícias

No Brasil, 40,2% da população que vive em situação de pobreza são crianças

Estudo da Abrinq reúne 20 indicadores sociais sobre a infância e a adolescência no país

há 11 meses

Receba NossasNovidades