Faça o download do podcast

Marcelo Abud

Com que frequência você passa mais tempo online do que pretendia? Seu desempenho ou produtividade no trabalho sofre por causa disso? Você se irrita se alguém pede sua atenção enquanto está navegando na rede? Quantas vezes você deixa de sair com outras pessoas para ficar na web? As respostas a essas e outras perguntas podem indicar se uma pessoa é ou não dependente de internet.

Para entender quando o uso da tecnologia passa de saudável a prejudicial, o Instituto NET Claro Embratel entrevista, neste podcast, a psicóloga do grupo de dependência tecnológica do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, Dora Sampaio Góes. Para ela, é preciso diagnosticar caso a caso, porque nem sempre quem usa muito a internet é um dependente. “É normal a pessoa, ao ficar encantada por algo, querer fazer uso pelo maior tempo possível daquilo. Com o tempo, ela pode atingir o equilíbrio sozinha”, pondera.

No entanto, a tecnologia pode causar dependência porque produz substâncias que dão prazer e o cérebro identifica isso. “Na experiência com a internet, há uma série de estímulos que geram uma quantidade de dopamina (neurotransmissor que estimula o sistema nervoso central) suficiente no cérebro para a sensação de prazer.”

Foto em detalhe de 4 smartphones sobre uma mesa. Cada um deles está conectado ao seu cabo de bateria
Smartphones trazem muitos conteúdos e ajudam em diversas tarefas do dia a dia, mas, uso em excesso pode causar dependência (crédito: baloon111 – iStock)

 

No áudio, a psicóloga aponta quais sintomas costumam indicar que uma pessoa está dependente de internet. “A partir do momento em que estar online passa a conflitar com as relações de trabalho, nível de estudo ou vida social, é hora de tomar uma providência. Se a pessoa conseguir fazer isso sozinha, perfeito, caso contrário, é preciso procurar ajuda”, indica.

Ela também conta mais sobre a atuação do grupo de dependência tecnológica do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, que oferece atendimento gratuito a pacientes com dependência tecnológica. Orientações a amigos e familiares também podem ser obtidas pelo site Dependência de Internet.

Link:
Teste online “Como sei se sou dependente de internet?”

Créditos:
As músicas utilizadas na edição do podcast, por ordem de entrada, são: “Graveola e o lixo polifônico”, com Blues Via Satélite; “Admirável chip novo”, com Pitty; e “Na palma da mão”, com O Rappa. A música de fundo é composta e tocada por Reynaldo Bessa.

Crédito da imagem principal: sam thomas – iStock

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Receba NossasNovidades