Confira o vídeo com audiodescrição

BM Comunicação

Em julho deste ano, o Ministério da Educação (MEC) apresentou, por meio de um projeto de lei (PL), o “Future-se”, programa que altera as regras de financiamento de universidades e institutos federais do país. A proposta, que ficou em consulta púbica até o final de agosto, propõe a realização de parcerias entre as federais e organizações sociais para gestão de recursos e a formação de um fundo soberano para administração do patrimônio imobiliário, ligado às reitorias. O projeto terá prazo de duração indeterminado e a participação será por adesão.

Para o sociólogo e presidente do Instituto Brasileiro de Sociologia Aplicada (IBSA) Cesar Callegari, restringir ainda mais as possibilidades de financiamento público é uma forma de fomentar a privatização da educação pública. “A universidade tem toda capacidade de decidir com transparência, com controle social, com diálogo e democracia sob que condições receber ou ampliar a recepção de recursos privados”, diz

Na entrevista, ele explica como o programa pode afetar a autonomia das universidades públicas e comenta o possível impacto do projeto sobre o investimento público no ensino superior.

Confira o vídeo com audiodescrição:

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Mulheres combatem o machismo com samba

Escola Comum oferece formação política para jovens da periferia de São Paulo

Projeto leva resgate da cultura do brincar para o Peri Alto, na zona norte da capital paulista

Receba NossasNovidades