BM Comunicação

Oferecer aos jovens a oportunidade de viver o dia a dia do poder legislativo na prática. Esse é o objetivo do Parlamento Jovem, projeto criado em 2001, que permite estudantes visitarem a Câmara Municipal de São Paulo para aprenderem mais sobre democracia.

Todos os anos, a casa abre inscrições para escolas das redes pública e privada da capital. Para participarem, os estudantes devem elaborar um Projeto de Lei (PL) e escolher um dos jovens da escola para representar os alunos da sua comunidade na concorrência a uma das 55 cadeiras do parlamento.

“Cada escola escolheu um vereador jovem para representá-la. Então é muito importante esse envolvimento, não só para os vereadores que vêm aqui, mas para suas comunidades, suas famílias e os outros colegas que ficam na escola”, diz a coordenadora do projeto na Câmara Municipal de São Paulo, Daniela de Almeida Queiroz.

A iniciativa simula o cotidiano da atividade parlamentar. Durante o processo, os alunos participam da sessão de posse, elegem a mesa diretora da casa e, por fim, cada vereador jovem apresenta seu projeto para votação. Todos os PLs sugeridos passam a compor um caderno que fica à disposição dos vereadores titulares para que, se forem adequados, possam serem votados futuramente.

“A hora que você traz a juventude, a hora que as escolas participam, é maravilhoso. O Parlamento Jovem traz a criançada para a discussão. Eles sentam na cadeira do vereador, participam, vão à tribuna e começam a entender como funciona a democracia”, afirma o vereador Ricardo Teixeira (Pros).

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

“Falar sobre masculinidade tóxica é um caminho a ser seguido por quem busca igualdade”, afirma Tulio Custódio

SUS: quais as conquistas e desafios da saúde pública no país?

“A classe média reage a qualquer subida das classes populares”, avalia Jessé Souza

Receba NossasNovidades