A fotografia é uma forma de linguagem que pode trazer ao aluno informações importantes do ponto de vista histórico, social e econômico. Por esse motivo, ela pode ser utilizada como recurso didático para se trabalhar diferentes conteúdos curriculares, em disciplinas como geografia, história, sociologia e artes. Seus benefícios vão de estimular o aluno a desenvolver o senso crítico a interpretar a realidade, reconhecer questões sociais que o cercam e ainda refletir sobre temas atuais. Para completar, o uso de fotos em sala de aula ainda dialoga com o interesse de muitos jovens por redes sociais como Instagram e Facebook, que apostam no imagético .

A seguir, selecionamos algumas experiências e  aplicadas em escolas que utilizaram as imagens como ferramenta de ensino e aprendizagem. São atividades voltadas tanto para o ensino fundamental quanto o médio e que trazem bons insights para os educadores.

Artigo: “A fotografia como recurso didático no ensino de geografia”
O professor de geografia da rede municipal de Laranjeiras do Sul (PR) e a educadora Wanda Terezinha Pacheco dos Santos desenvolveram um roteiro para ajudar docentes do ensino fundamental e médio a utilizarem a fotografia para leitura e interpretação do espaço. “Ela pode contribuir na formação dos conceitos geográficos básicos e no entendimento das relações socioespaciais”, apontam. São sugeridas três etapas: observação, análise e interpretação das fotos. Além disso, o artigo orienta sobre fontes de pesquisa fotográfica, direitos autorais, banco de imagens e lista diferentes tipos de fotos.

Artigo: “O trabalho com fotografias no ensino de história”
O texto traz experiências realizadas no estágio supervisionado desenvolvido com alunos do 3º ano do ensino fundamental de uma escola municipal em Campo Mourão (PR). O estudo teve como objetivo trabalhar com fotografias como forma de produção de conhecimento e como um recurso pedagógico, relevante no ensino de história. Para isso, foram analisadas fotografias de família em diferentes épocas e das famílias dos próprios estudantes.

Artigo: “Fotografia como recurso didático no ensino de sociologia”
O ato de fotografar, sob uma perceptiva sociológica, pode proporcionar aos estudantes condições de atuar e se situar no mundo social com maior competência. “Observar o registro fotográfico dos alunos e indagar-lhes sobre o que ‘capturaram’ pode ser uma forma possível de avaliá-lo e perceber como estes estão enxergando o mundo social e se ainda mantém uma visão centrada no indivíduo, característica do senso comum, ou se consegue perceber as relações complexas que compõe a cena da vida cotidiana”, indica o material.

Artigo: “A fotografia como recurso mediático no ensino de geografia: a paisagem urbana em múltiplos olhares e convergências”
Os autores utilizam a fotografia como recurso didático para entender a paisagem urbana e as representações espaciais. Para isso, eles apresentaram aos alunos fotos do centro urbano da cidade de Recife (PE). “Foi possível o estudo de diversos temas específicos de cunho geográfico em múltiplas escalas, por exemplo: geografia econômica, da população, dos serviços. Pelo uso da fotografia o professor poderá dividir a sala em grupos, que irão problematizar a paisagem sob as diversas linhas de observação”, indica o material.

Dissertação: “A importância da fotografia como recurso pedagógico no ensino de artes visuais”
Para o curso de especialização no ensino de artes visuais da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a arte-educadora Alessandra Cristina Silva sugeriu atividades para o estudo da imagem fotográfica, usando como referência trabalhos de fotógrafos como Sebastião Salgado. O objetivo foi desenvolver o senso crítico e estético dos alunos.

Reportagem: “Uso de imagens em sala de aula estimula olhar crítico”
Trazer a análise de imagens como recurso pedagógico estimula a cognição, percepção, sensibilidade, memória e senso crítico do estudante, mas pode haver dificuldades nessa interpretação. Por isso a historiadora e doutora em educação, Lilian Starobinas, trabalhou com seus alunos a fotografia como uma interpretação da realidade. “Treino eles para que se acostumem a pensar na composição da imagem, no contexto histórico e nas condições em que foram tiradas”, diz.

Artigo: “O aluno fotógrafo: a reconstrução de conceitos sobre a cidade através dos diferentes olhares”
O conteúdo curricular de geografia no ensino médio sobre urbanização foi o ponto de partida da atividade proposta pela professora Ires de Oliveira Furtado. Ela solicitou que os estudantes fotografassem um lugar da cidade de Pelotas (RS) e levassem essas fotografias à sala de aula, para que, através delas, os conceitos fossem construídos em conjunto. “O projeto permitiu também que se conhecesse um pouco sobre a realidade destes estudantes, pois muitos optaram por levar fotografias do bairro ou da rua onde moram, denunciando principalmente o que consideravam ser problemas urbanos”, destaca.

Veja mais:
Site disponibiliza dois milhões de imagens da história da fotografia
Confira 8 cursos gratuitos de fotografia na internet

Crédito da imagem: shironosov – iStock

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Notícias

Plataforma permite visita virtual a Museu de Anne Frank

Iniciativa reúne fotos do esconderijo da família da adolescente judia e dados sobre o holocausto

há 2 meses
Notícias

Senado acata sugestão popular para retorno da obrigatoriedade de filosofia e sociologia no currículo

Agora, proposta se tornará projeto de lei e irá percorrer comissões especiais do Senado

há 4 meses
Notícias

O legado de Florestan Fernandes para a educação

Professor e sociólogo entendia a sala de aula como instrumento para consolidar a sociedade democrática

há 4 anos
Notícias

Educação artística: veja 10 planos de aula para encantar os estudantes

Apesar de lei, escolas ainda têm dificuldade em trabalhar com artes plásticas, cinema, dança, música e teatro

há 4 anos

Receba NossasNovidades