A vigência do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) expira em 2020. Enquanto isso, a Câmara dos Deputados discute a aprovação da sua manutenção e de novos investimentos para esse que é o maior mecanismo de financiamento da educação pública do país. Esse tema e seus desdobramentos são o foco da nova edição da revista Educação Municipal, publicação da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).

A publicação de agosto de 2019 traz uma reportagem sobre como o fim do Fundeb pode colocar em risco a educação brasileira; uma entrevista com o presidente da Undime, Alessio Lima, sobre a importância do fundo; reportagem sobre a dependência de recursos públicos por parte da educação infantil e uma entrevista com o especialista em financiamento da educação pública, José Marcelino, sobre o dilema “gestão versus financiamento”.

Em vigor desde janeiro de 2007, o Fundeb é o maior mecanismo de redistribuição de recursos entre União, estados e municípios para garantir o pagamento de professores e a implementação de políticas que assegurem o atendimento de alunos nas diferentes etapas e modalidades da educação básica.

“Atualmente, o montante global do Fundeb estimado em R$ 156 bilhões para 2019, dos quais apenas 15 bilhões (10%) são complementados pela União, representa apenas 50% dos gastos com estudantes de todo o Brasil. Percentual bastante aquém daqueles constatados em países desenvolvidos, que apostaram no ensino como alvo para alcançar o progresso”, explica Lima no editorial da revista.

“Diante de um cenário econômico incerto e de contingenciamentos orçamentários iminentes, é preciso reiterar – sempre – que educação não é despesa, é investimento. E todas as nações que superaram crises econômicas graves, reverteram sua história depois de compreenderem que este era o caminho a seguir”, reforça.

Veja mais:
Investimento do Fundeb por aluno é quase três vezes menor do que o necessário, aponta publicação
Novo Fundeb é essencial para avançar políticas educacionais, diz professor da UFABC
Nota técnica sobre novo Fundeb defende CAQi e destaca necessidade de aumento da complementação da União
Novo Fundeb e revogação do teto dos gastos garantiriam avanços no PNE, aponta Campanha

Crédito da imagem: monkeybusinessimages – iStock

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Notícias

Vídeo responde principais dúvidas relacionadas ao Fundeb

“Fundo é essencial para garantir piso salarial do magistério”, diz professora Maria Cláudia Junqueira

há 4 semanas
Notícias

Semana de Ação Mundial disponibiliza materiais sobre situação educacional nos últimos anos

Tema deste ano relembra importância do Fundeb para manutenção do Plano Nacional de Educação

há 1 ano
Notícias

E-book gratuito analisa contribuições de Paulo Freire em tempos de fake news

Publicação reúne 57 artigos de educadores e seis projetos de intervenções sobre temas educacionais diversos

há 2 semanas

Receba NossasNovidades