A vigência do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) expira em 2020. Enquanto isso, a Câmara dos Deputados discute a aprovação da sua manutenção e de novos investimentos para esse que é o maior mecanismo de financiamento da educação pública do país. Esse tema e seus desdobramentos são o foco da nova edição da revista Educação Municipal, publicação da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).

A publicação de agosto de 2019 traz uma reportagem sobre como o fim do Fundeb pode colocar em risco a educação brasileira; uma entrevista com o presidente da Undime, Alessio Lima, sobre a importância do fundo; reportagem sobre a dependência de recursos públicos por parte da educação infantil e uma entrevista com o especialista em financiamento da educação pública, José Marcelino, sobre o dilema “gestão versus financiamento”.

Em vigor desde janeiro de 2007, o Fundeb é o maior mecanismo de redistribuição de recursos entre União, estados e municípios para garantir o pagamento de professores e a implementação de políticas que assegurem o atendimento de alunos nas diferentes etapas e modalidades da educação básica.

“Atualmente, o montante global do Fundeb estimado em R$ 156 bilhões para 2019, dos quais apenas 15 bilhões (10%) são complementados pela União, representa apenas 50% dos gastos com estudantes de todo o Brasil. Percentual bastante aquém daqueles constatados em países desenvolvidos, que apostaram no ensino como alvo para alcançar o progresso”, explica Lima no editorial da revista.

“Diante de um cenário econômico incerto e de contingenciamentos orçamentários iminentes, é preciso reiterar – sempre – que educação não é despesa, é investimento. E todas as nações que superaram crises econômicas graves, reverteram sua história depois de compreenderem que este era o caminho a seguir”, reforça.

Veja mais:
Investimento do Fundeb por aluno é quase três vezes menor do que o necessário, aponta publicação
Novo Fundeb é essencial para avançar políticas educacionais, diz professor da UFABC
Nota técnica sobre novo Fundeb defende CAQi e destaca necessidade de aumento da complementação da União
Novo Fundeb e revogação do teto dos gastos garantiriam avanços no PNE, aponta Campanha

Crédito da imagem: monkeybusinessimages – iStock

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Notícias

Semana de Ação Mundial disponibiliza materiais sobre situação educacional nos últimos anos

Tema deste ano relembra importância do Fundeb para manutenção do Plano Nacional de Educação

há 1 ano
Notícias

Guia sobre boas práticas científicas orienta o que é recomendável e o que é proibido em pesquisas

Objetivo do manual online é informar, prevenir e ajudar a educar a comunidade acadêmica

há 4 dias
Notícias

Vídeo reúne depoimentos de gestores sobre elaboração do projeto político pedagógico

Profissionais orientam sobre como formular contextualização histórica, indicadores educacionais, plano de ação, entre outros

há 1 semana

Receba NossasNovidades