Foi lançado o segundo volume da publicação “Austeridade e retrocesso: impactos sociais da política fiscal no Brasil”. Um documento que aborda os impactos da EC 95/2016 nas políticas públicas na educação e outras áreas sociais.

A obra foi construída coletivamente entre diversos autores e entidades, incluindo a Campanha Nacional pelo Direito à Educação. Ela é a continuação da publicação “Austeridade e Retrocesso”, disponibilizada em 2016 e dedicada à análise da política fiscal e das finanças públicas no Brasil, com um estudo detalhado dos indicadores fiscais, das alternativas de regime e uma proposta de reforma tributária. Além de uma análise didática das prováveis consequências da opção brasileira pela austeridade.

Segundo a Campanha, o segundo volume visa atualizar o tema e articular a questão da gestão orçamentária com a agenda dos direitos sociais, assim como avaliar os impactos dessa política fiscal. “As análises do documento foram validadas pela realidade econômica e, quase dois anos após sua publicação, é fácil perceber que, de fato, as previsões sobre a deterioração dos indicadores econômicos e sociais estavam corretas”, aponta a entidade.

Com Campanha Nacional Pelo Direito à Educação

Crédito da imagem: csy302 – iStock

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Notícias

Atividade de mobilização pela educação no mundo está com manual 2019 disponível

Semana de Ação Mundial acontece simultaneamente em aproximadamente 100 países em junho

há 7 meses
Notícias

Lei que garante atendimento educacional a aluno internado entra em vigor

Medida reforça resolução da CNE sobre ensino para estudantes em internação hospitalar, domiciliar ou em atendimento ambulatorial

há 1 ano
Notícias

Em vídeo, pesquisadora responde principais dúvidas sobre gamificação como estratégia pedagógica

“É como se o professor imitasse elementos dos jogos para tornar a aula engajadora”, explica

há 22 horas
Notícias

Pisa 2018 revela diferenças de gênero na aprendizagem brasileira

Meninas superam os meninos na leitura, mas possuem resultado inferior em matemática

há 3 dias

Receba NossasNovidades