A Revista Online de Política e Gestão Educacional publicou um dossiê sobre as dimensões de privatização na educação básica. Em oito capítulos, são abordados temas como o movimento pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), os impactos da reforma do ensino médio, a gestão escolar em contexto de privatização e um raio-x do fenômeno na região da Paraíba. A publicação é da Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Araraquara.

“Assume-se que a privatização na educação implica transferência de bens e responsabilidades para o setor privado, mas também a adoção por parte do setor público de instrumentos próprios à gestão privada”, explica a coordenadora do programa de pós-graduação em educação da Universidade de São Paulo (USP) – campus Ribeirão Preto, Teise Garcia, no prefácio.

Em 2018, O Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas Educacionais (Greppe), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), realizou um mapeamento da participação de organizações privadas na educação pública estadual entre os anos de 2005 e 2015. A pesquisa revelou um avanço na atuação da iniciativa privada sobre a rede pública na última década.

Segundo o documento, nos estados mais pobres, a ampliação da presença do setor privado é financiada por empréstimos de bancos internacionais ou agências multilaterais. Já no Sudeste, as empresas se “associam” aos governos.

Confira os artigos da edição especial da revista:

Estado do conhecimento sobre financiamento da educação obrigatória e privatização a partir do web of science, 2015-2018. Andrey Mori, Theresa Adrião.

O papel da parceria global para a educação na promoção dos referentes da globalização nos planos setoriais da educação dos PALOP. Rui da Silva.

A adoção da nova gestão pública nas agendas governamentais em diferentes países: influências nas reformas educacionais e no ensino médio mineiro. Maria Vieira Silva, Leonice Matilde Richter.

Tendências do acesso à educação integral no Brasil: percursos dissonantes na educação básica. Sabrina Moehlecke.

Os reformadores empresariais e as políticas educacionais: análise do movimento todos pela base nacional comum. Andresa Costola, Raquel Fontes Borghi.

20 anos de produção científica sobre o SARESP (1996-2016): reflexões acerca dos desdobramentos na prática docente e da privatização. Hayla Emanuelle Torrezan, Regiane Helena Bertagna, Henrique Kendi Nakamura.

Políticas governamentais para a educação básica na Paraíba: a privatização como estratégia de hegemonia. Antônio Lisboa Leitão de Souza.

A gestão escolar no contexto da privatização na Educação Básica. Teise Garcia.

Veja mais:
“Adoção” de escolas públicas por Igreja, PM e empresas mascara falta de investimento do Estado
EaD no ensino médio traz desafios para a realidade da educação brasileira

Crédito da imagem: ANNECORDON – iStock

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Notícias

Livro online mapeia e caracteriza tendências de privatização nas redes estaduais e do DF

Publicação ainda traz análise de programas implementados em MG, RJ e PE

há 10 meses
Notícias

Cresce participação da iniciativa privada na rede estadual, segundo levantamento da Unicamp

Nos estados mais pobres, presença é financiada por empréstimos de bancos internacionais

há 1 ano
Notícias

Game gratuito da USP apresenta cotidiano da Roma Antiga a alunos da educação básica

Professores podem baixar vídeos e planos de aula para relacionar jogo ao ensino de história

há 1 ano
Notícias

Publicação da USP apresenta diagnósticos e propostas para a educação básica

Documento resume discussões de cinco seminários com pesquisadores do campo educacional

há 1 ano

Receba NossasNovidades