“O maior problema é você ser esquecido.
O que dá tristeza é você chegar numa biblioteca
e olhar um autor que ninguém fala mais.
Não seria melhor que estivessem adaptando ele?”
(Ivan Jaf, escritor e roteirista para quadrinhos)

Na cena da adaptação para quadrinhos de “Amar verbo intransitivo” o autor Mário de Andrade  é retratado  com membros da intelectualidade de sua época enquanto “imagina” um trecho do livro (crédito:divulgação). 

 

“Amar, verbo intransitivo” é a mais nova adaptação de um clássico da literatura brasileira para a linguagem dos quadrinhos, assinada por Ivan Jaf, em parceria com o ilustrador Eloar Guazzelli. Com 30 anos de experiência em roteiros para quadrinhos, Jaf é o entrevistado desta edição do Livro Aberto.

Para o escritor e roteirista, as versões de grandes títulos da literatura em HQs ganharam espaço na última década. “Eles foram realmente adotados, várias editoras estão lançando suas coleções. Os quadrinhos vieram pra ficar. Como escritor, eu percebo pelos direitos autorais”.

Jaf defende as adaptações como um estímulo para que, a partir do despertar para a obra em uma linguagem atraente e atual, os jovens tenham interesse pelas versões originais daqueles livros. Ele ressalta que o acesso à história não pode parar apenas no quadrinho, pois é importante que o jovem entenda como se falava na época em que, por exemplo, Machado de Assis escreveu “Dom Casmurro” e, acrescenta: “você enriquece seu vocabulário. Se não tiver vocabulário, você não consegue nem pensar. A gente pensa com palavras. Quanto mais vocabulário a gente tiver, melhor pensa. E esse fator é importante também em uma obra em quadrinhos”, aponta.

No áudio, Ivan Jaf explica quais os aspectos que considera fundamentais para que a adaptação respeite o original e demonstra, na prática, como a pesquisa minuciosa permite que se criem imagens e textos em consonância com a época em que o livro foi escrito. Para isso, Jaf lê e descreve um trecho de “Amar, verbo intransitivo”, de Mário de Andrade, recém-lançado na versão em quadrinhos.

Links:

– Acompanhe reportagem sobre adaptações de clássicos vencedoras do Jabuti em 2015, com Guazzelli e Klévisson Viana.
– Conheça mais sobre a série de clássicos da literatura brasileira em HQ.
– História em Quadrinhos é uma das novas categorias do Prêmio Jabuti, a partir de 2018.

Créditos:

As músicas utilizadas nesta reportagem, por ordem de entrada no áudio, são: “O Guarani” (Carlos Gomes) e “Livros” (Caetano Veloso).

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Podcasts

Livro “Quarto de despejo” é objeto de estudos no Brasil e no exterior

Autora Carolina Maria de Jesus é considerada uma das mais importantes escritoras negras do Brasil
há 3 dias
Podcasts

Saiba como escolher jogos para o ensino de ciências

Pesquisa aponta contradições entre o que é oferecido pelos games educativos e expectativas dos alunos
há 2 semanas
Podcasts

Especialista em história das tecnologias vê redes sociais como aliadas da leitura

Goldfarb defende que a inovação permite divulgar obras longe dos centros urbanos
há 4 semanas
Podcasts

Futebol é oportunidade para explicar física dentro das escolas

Professor e coautor de livro dá exemplos de como trabalhar a mecânica na prática
há 1 mês

Receba NossasNovidades