Investimento em educação de qualidade é capaz de promover avanços sociais e econômicos para o país, mesmo em momentos de crise. A opinião é de dois especialistas entrevistados para esta edição do podcast do Instituto NET Claro Embratel: a cientista política e professora da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar) Vera Cepêda e o professor de física da Universidade de São Paulo (USP) e autor do livro “Um diagnóstico da educação brasileira e de seu financiamento” Otaviano Helene.

“Existe uma nova percepção que trata o ciclo de políticas públicas como promoção social. Assim, elas não são gastos, são investimentos”, ressalta Cepêda. No entanto, apesar de o Brasil ter avançado nas últimas décadas nesse sentido, Helene aponta que os investimentos ainda estão aquém do necessário, e isso gera um cenário com “professores sobrecarregados, aulas vagas, classes enormes e uma escola sem condição de atender um aluno que tenha uma exigência um pouco maior”.

Políticas públicas devem visar a promoção social, de acordo com Vera Cepêda (crédito: Bruno C. Henriques)

 

Estudiosos da relação entre educação e desenvolvimento, eles apontam que um melhor nível educacional reflete no crescimento da produção econômica, entre outros fatores. “Os indivíduos saem da linha da pobreza para extratos de renda superiores e, quando passam a ganhar mais, também consomem mais”, justifica Cepêda.

O investimento em educação, inclusive, terá um retorno mais alto em países com deficiência educacional maior, defende Otaviano Helene (crédito: Marcelo Abud)

 

Créditos:
As músicas utilizadas na edição do áudio, por ordem de entrada, são: “Brasil” (Cazuza), “Pacato Cidadão” (Chico Amaral / Samuel Rosa), com Skank, e “REMIX – Milionário Do Sonho” (Leandro Roque de Oliveira), com Emicida e Elisa Lucinda.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Receba NossasNovidades