O ilustrador Alexandre Beck já assinava tirinhas no Diário Catarinense, em 2009, quando foi desafiado a criar uma ilustração para matéria sobre economia doméstica, que sairia no dia seguinte. Para dar conta da urgência, montou três charges rápidas de um trabalho que era inédito. “Eu fiz um par de pernas para o pai, um par de pernas para a mãe. Funcionou, o pessoal do jornal gostou, foi rápido pra fazer”. Na época, a filha do cartunista tinha sete anos e Beck se colocou no lugar dela para tentar entender o ponto de vista de uma criança.

A relação entre pais e filho pensada para a matéria deu origem às tiras do Armandinho. Os temas evoluíram para discussões que envolvem educação, cidadania, política, religião e feminismo. Uma celebridade nas redes sociais, Armandinho discute assuntos importantes. “Os menores ensinam muito pra gente. Eu ter que me colocar no lugar de uma criança para ver o mundo me faz ver as coisas de uma forma diferente”, explica.

Alexandre Beck, criador do personagem Armandinho. Foto: Reprodução / Facebook

 

No áudio, Alexandre Beck fala sobre a presença constante de seu personagem em materiais didáticos – fato que o aproximou de crianças e jovens -, sobre o contato com alunos e professores em bate-papos em escolas e também a respeito dos livros que já publicou tendo Armandinho e sua turma como protagonistas. Ainda neste podcast, o Instituto NET Claro Embratel ouviu a professora de língua portuguesa Herlen Cristina e convidou a professora Lilian Corrêa de Brito e os filhos dela, Lucca e Nuno, para dramatizarem algumas tiras do Armandinho.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Podcasts

Livro “Coração, Cabeça e Estômago” satiriza hipocrisia de sociedade patriarcal e burguesa

Obra romântica com influência realista de Camilo Castelo Branco está no vestibular da Unicamp
há 4 semanas
Podcasts

Escola usa radionovela para estimular a leitura

Com criação e produção, alunos ainda aprimoram vocabulário, escrita e desenvolvem organização
há 2 meses
Podcasts

Em 1935, livro de Erico Verissimo inovou ao abordar questões de gênero e minorias

Integrante da lista do vestibular da Unicamp, “Caminhos Cruzados” retrata cenário histórico e social brasileiro
há 2 meses

Receba NossasNovidades