Conteúdos

– Leitura de palavras e identificação de sinais de pontuação
– Combinados da turma
– Gênero textual lista

Objetivos

– Escrever uma lista com os combinados da turma
– Diferenciar palavras e sinais de pontuação
– Ler e escrever coletivamente
– Identificar, ainda que inicialmente, as características do gênero textual lista

Série/Ano:
1º ano do ensino fundamental
Vale destacar que apesar da sugestão de atividade ser para o 1º ano, esse conteúdo pode ser retomado durante o 2º ano do ensino fundamental.

Previsão para aplicação:
2 aulas (50 minutos/aula)

1ª Etapa: Organizando um ambiente alfabetizador

Para iniciar as atividades, comece anotando na lousa a data, o dia da semana, o local, bem como dados acerca da rotina do dia, tais como conteúdos que serão trabalhados, se haverá atividade em algum outro local além da sala de aula. Lembre-se de organizar a aula como espaço alfabetizador, o que significa utilizar a linguagem a partir das diversas funções a que ela serve e como é utilizada nas práticas sociais.

Sobre os combinados, vale destacar que devem ser acordados logo na primeira semana de aula e que o(a) professor(a) não deve chegar à sala de aula com as regras já prontas e escritas. O processo de construção é coletivo e, para isso, você, professor(a), precisa conversar com os(as) alunos(as) a respeito da necessidade de uma boa organização das atividades em sala de aula.

Apesar das regras e os limites daquilo que pode ou não ser feito serem estabelecidos em comum acordo, o(a) professor(a) pode direcionar alguns dos tópicos a respeito dos quais o grupo refletirá ou então aquilo sobre o qual é importante acordar com a turma. Ademais, vale retomar periodicamente a lista de combinados e fixá-la em local visível a todos(as) os(as) estudantes. Lembre-se também de estabelecer com a turma e encaminhá-la a refletir sobre quais serão as possíveis consequências quando não houver o cumprimento dos acordos estabelecidos coletivamente.

2ª Etapa: Conversando sobre combinados e a elaboração de uma lista

Inicie essa etapa falando sobre a importância de acordarem entre si algumas regras para a boa convivência dentro da escola e da sala de aula. Na sequência, fixe no quadro de giz ou no quadro branco a folha de papel pardo ou manilha para a escrita da lista de combinados. Informe os(as) estudantes que a lista será fixada na parede da sala de aula para que todos possam vê-la e consultá-la em caso de dúvida.

Na sequência, inicie a discussão abordando a importância de se ter respeito para com as pessoas com as quais eles estão lidando cotidianamente na escola e encaminhe a reflexão com os alunos no sentido de contemplar todos os elementos que se referem à boa conservação dos espaços da sala de aula e da escola, do cuidado consigo mesmo e com os materiais e sobre as condutas desejadas e esperadas na escola.

Promova o debate com os(as) estudantes para que percebam a importância de zelar pelo cumprimento dos acordos e, principalmente, oriente-os(as) a refletirem sobre quais serão as “sanções” quando não houver o cumprimento dos combinados. Atente-se apenas para que as crianças não estabeleçam punições severas ou inadequadas, visto que não se trata de punir com dureza os(as) estudantes, e sim de promover a reflexão acerca dos acordos sociais visando à boa convivência.

3ª Etapa: Escrevendo coletivamente a lista de combinados da turma

Após ter iniciado a reflexão com as/os estudantes, seja o(a) escriba da turma, e à medida que forem acordando sobre os combinados, escreva-os no papel pardo ou manilha para que fique registrado. Tente ao máximo evitar o uso das premissas negativas e tente explorar meios de escrever os acordos de modo a indicá-las positivamente. Por exemplo, escreva “Andar devagar para não cair”, no lugar de “Não correr”; e “Levantar a mão e esperar a sua vez de falar”, no lugar de “Não interromper”.

Inicie o registro dos combinados pela expressão “Lista de combinados”. Oriente os alunos que as listas são descritivas, podem ser numeradas com algarismos ordinais (1º, 2º, 3º, 4º…) ou podem ser organizadas por tópicos ou marcadores simples, tais como (▪ ● ‐), e que é possível fazer listas de inúmeras coisas: para as compras de supermercado, de livros que queremos ler, de nomes de alunos que são divididos por algum critério. Informe a estrutura das listas: iniciam à esquerda com letra maiúscula e os itens são separados com ponto e vírgula. Escreva os itens da lista e vá lendo coletivamente com os alunos após a escrita.

Ao finalizar a escrita dos itens que irão compor a lista de combinados, assine e peça a todos(as) os(as) alunos(as) que assinem ou escrevam seus nomes, assim ficará reforçado que os combinados estão firmados e que todos que compuseram o contrato estão de acordo.

Ao final da atividade, fixe o cartaz da lista de combinados na parede da sala, de preferência ao lado do quadro de giz ou branco para que fique visível para todos(as) e retome os combinados sempre que se fizer necessário.

Materiais Relacionados

1) Para saber mais, consulte Alfabetização e letramento: caderno do professor (2005), de Magda Soares e Antônio Augusto Gomes Batista. Acesso: 20 de abril de 2019.

2) Você também pode acessar os conteúdos específicos acerca da Alfabetização na Base Nacional Comum Curricular (2018) Acesso: 20 de abril de 2019.

3) Além disso, pode se informar mais a respeito da importância dos combinados e das listas, lendo essas três matérias:

– Como oriento os professores para que façam os “combinados” com os alunos no início do ano. Acesso: 20 de abril de 2019.
– Como fazer os combinados com a classe? Acesso: 20 de abril de 2019.
– A função das listas na alfabetização. Acesso: 20 de abril de 2019.

Arquivos anexados

  1. Plano de aula – Produzindo uma lista com os combinados da turma

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

“O Espelho”, de Machado de Assis

Aula de literatura explora o gênero conto e analisa livro do escritor brasileiro

Avatar Autor: Fernanda Alves

Vida e obra de Leonardo Da Vinci

Plano de aula aborda produção de um dos maiores expoentes do Renascimento nas artes

Avatar Autor: Mayra Mattar Moraes

História do estado do Amazonas

Aborde o processo de formação e importância da região com os alunos do 9º ano

Avatar Autor: Júlia Bittencourt

Cálculo de volume de blocos retangulares

Material apresenta estratégias para estudantes compreenderem conceito e pensarem em maneiras de quantificar essa grandeza

Avatar Autor: Aroldo Alves

Receba NossasNovidades