Conteúdos

– Leitura de palavras, frases e sinais de pontuação
– Gênero textual narração
– Protocolos de leitura

Objetivos

– Identificar outros sinais no texto além das letras
– Conhecer, diferenciar e relacionar letras em formato maiúscula e minúscula, cursiva e imprensa
– Distinguir pontos finais, de interrogação e exclamação e seus efeitos na entonação
– Ler coletivamente
– Identificar, ainda que inicialmente, as características da fábula como texto narrativo

Série/Ano:
1º ano do ensino fundamental
Vale destacar que apesar da sugestão de atividade ser para o 1º ano, esse conteúdo pode ser retomado durante o 2º ano do ensino fundamental.

Previsão para aplicação:
2 aulas (50 minutos/aula)

1ª Etapa: Organizando um ambiente alfabetizador

Para iniciar as atividades, comece anotando na lousa a data, o dia da semana, o local, bem como dados acerca da rotina, tais como conteúdos que serão trabalhados, se haverá atividade em algum outro local além da sala de aula. Lembre-se de organizar a aula como espaço alfabetizador, o que significa utilizar a linguagem a partir das diversas funções a que ela serve e como é utilizada nas práticas sociais.

Na sequência, questione os alunos se eles sabem o que é um texto narrativo, explique seus usos, assim como descreva para eles a fábula como um desses tipos de texto. Informe que na aula vocês irão fazer a leitura coletiva de uma fábula.

2ª Etapa: Aprendendo sobre as fábulas, sobre a escrita alfabética e sobre protocolos de leitura

Nessa etapa, você pode escrever na lousa de giz ou no quadro branco, em letra cursiva, a fábula “A cigarra e a formiga”, cuja autoria se credita a Esopo, mas você pode usar a versão da Ruth Rocha. Explique aos alunos quem foi Esopo e a sua importância como autor de fábulas.

A cigarra e a formiga, de Esopo (versão Ruth Rocha)

A cigarra passou o verão cantando, enquanto a formiga juntava seus grãos.
Quando chegou o inverno, a cigarra veio à casa da formiga para pedir que lhe desse o que comer.
A formiga então perguntou a ela:
— E o que é que você fez durante todo o verão?
— Durante o verão eu cantei — disse a cigarra.
E a formiga respondeu: — Muito bem, pois agora dance!

MORAL DA HISTÓRIA: Trabalhemos para nos livrarmos do suplício da cigarra, e não aturarmos a zombaria das formigas.

ESOPO. Fábulas de Esopo. Tradução de Ruth Rocha. São Paulo: Salamandra, 2010.

Deixe preparada em papel manilha a fábula escrita em letra imprensa e, após escrever a fábula em forma cursiva, cole o papel manilha ao lado da lousa. Peça para os alunos olharem os dois textos escritos e indague-os a respeito de palavras, letras e sinais que reconhecem. Pergunte se veem diferenças entre a forma com que está escrita na lousa e no papel manilha. Direcione as respostas para o formato – cursivo ou imprensa – caso eles não levantem essa questão. Explique as diferenças e relacione os usos de cada um desses formatos de acordo com as finalidades.

Aproveite para apontar os usos das letras maiúsculas e minúsculas, as finalidades e os momentos em que são utilizados, enfatize alguns protocolos de leitura, tais como a escrita e a leitura iniciarem na esquerda e terminarem na direita; o fato de começar no topo da página e caminhar sentido pé da página.

Destaque também o uso de alguns sinais de pontuação. Peça para os alunos indicarem quais são os sinais de pontuação presentes no texto e questione se sabem o significado deles. Sublinhe os sinais de pontuação e explique a finalidade e funções deles. Enfatize o uso do sinal de interrogação e de exclamação, não se esqueça de quando ler o texto dar ênfase e entonação quando esses sinais fizerem presentes.

3ª Etapa: Lendo coletivamente a fábula d'A cigarra e a formiga

Após ter estudado o texto quanto à presença de palavras conhecidas ou não, sinais de pontuação e ter explicado o que é a fábula, você pode encaminhar a leitura coletiva do texto narrativo. Nessa etapa, você deverá auxiliar os alunos naquilo que se refere a esse procedimento.

A respeito da leitura coletiva, aproveite o momento da leitura em voz alta para modelizar os protocolos e procedimentos para a leitura e explique que os sinais de pontuação orientam a entonação, as pausas e evidenciam quem é o autor da fala que é narrada. Lembre-se que enquanto lê a fábula pela primeira vez você pode zelar pela apreciação descompromissada do texto. Em uma segunda leitura, você pode combinar a leitura em voz alta do texto com o acompanhamento com o dedo nas palavras que lê. Assim, você contribui ao apontar o que está sendo lido e fornece elementos para que os estudantes compreendam a relação entre a fala e a escrita.

4ª Etapa: Lendo outras fábulas

Na sequência, você pode levar impressas para os alunos duas outras fábulas de curta extensão e distribuir para que trabalhem em duplas. Oriente-os a identificarem as palavras que conseguem ler no texto e para que destaquem os sinais de pontuação, de modo a perceberem os momentos de pausas, de entonação, de dúvida e de diálogo. Informe-os que devem tentar ler o texto que você entregou e que façam uso de estratégias diversas para tal. Ao final, você pode pedir para algumas duplas irem à frente da sala para lerem a fábula em voz alta para o restante da turma. Oriente os alunos para que acompanhem a leitura coletiva das fábulas com seus textos impressos. Contribua auxiliando e direcionando as leituras se for necessário. Você pode, inclusive, pedir para que diversas duplas leiam os textos narrativos à frente da sala, de modo a fornecer exemplos diversos acerca da habilidade de ler textos.

Materiais Relacionados

1) Conteúdos específicos acerca da Alfabetização na Base Nacional Comum Curricular (2018)

2) Você também pode acessar outros planos de aula acerca dessa questão, tal como o que aborda o uso do trava-línguas.

3) Sobre as fábulas, você pode acessar o conteúdo As fábulas de Esopo, do site Cultura Genial.

Arquivos anexados

  1. Plano de aula – Protocolos de leitura e a escrita alfabética

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

“O Espelho”, de Machado de Assis

Aula de literatura explora o gênero conto e analisa livro do escritor brasileiro

Avatar Autor: Fernanda Alves

Vida e obra de Leonardo Da Vinci

Plano de aula aborda produção de um dos maiores expoentes do Renascimento nas artes

Avatar Autor: Mayra Mattar Moraes

História do estado do Amazonas

Aborde o processo de formação e importância da região com os alunos do 9º ano

Avatar Autor: Júlia Bittencourt

Cálculo de volume de blocos retangulares

Material apresenta estratégias para estudantes compreenderem conceito e pensarem em maneiras de quantificar essa grandeza

Avatar Autor: Aroldo Alves

Receba NossasNovidades