Mais um ciclo do projeto Pé-de-Pincha se encerrou, com a soltura de 7,7 mil filhotes de tracajás – espécie de quelônio da região norte do país. A ação, que tem o objetivo de preservar as populações de quelônios do Amazonas, aconteceu em oito comunidades da região.

A chegada em seis novas localidades na comunidade do Mamori foi a novidade do projeto em 2020. Atualmente, além de Santo Antônio, a ação acontece nas comunidades Tracajá, Perpétuo Socorro, Pacatuba, Terra Alta, Araçá e Divino Espírito Santo, e na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Igapó-Açu.

O próximo ciclo do Pé-de-Pincha começa no início do segundo semestre, quando a natureza se encarrega de levar os tracajás adultos de volta a essas comunidades no momento de desova.

Soltura dos filhotes de tracajá

Entendendo a iniciativa

O projeto Pé-de-Pincha acontece em três momentos: coleta dos ovos, catalogação e engorda dos filhotes e soltura.

Entre agosto e setembro, os pesquisadores e voluntários realizam as coletas. Nessa fase, membros da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), representantes das comunidades e do Instituto Claro realizam rodas de conversa, palestras e atividades para sensibilizar a população sobre a importância da conservação dos filhotes.

Na sequência, com o auxílio de moradores locais e pesquisadores, os ovos são transportados para chocadeiras localizadas nas comunidades.

Essas reservas são áreas fiscalizadas por órgãos ambientais, como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), onde os futuros filhotes ficam protegidos da ação de predadores, caçadores e do comércio ilegal.

Após a eclosão dos ovos, os filhotes são colocados em tanques, onde recebem alimentação para engordarem e, com o auxílio de universitários da Ufam, são pesados e catalogados.

Por fim, é realizada a soltura, etapa do projeto que acontece entre janeiro e março, quando os rios amazônicos estão em época de cheia. Nessa época do ano, aumenta a probabilidade de sobrevivência dos animais.

Para celebrar o final do ciclo, as comunidades realizam festas, palestras e atividades sobre educação ambiental para conscientizar as crianças das comunidades sobre a importância da preservação.

Para saber mais, acesse a página do Pé-de-Pincha ou confira os destaques sobre projeto no Instagram do Instituto Claro.

Atividade de encerramento do ciclo 2019-2020 do projeto Pé-de-Pincha

 

Atualizada em: 4/3/2020 às 20h05

 

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Notícias

Saiba quais são os hemocentros que precisam de doação de sangue durante a pandemia do coronavírus

Instituto Claro incentiva a população a doar e divulga lista de instituições no país

há 6 dias
Notícias

Coronavírus: conheça iniciativas para doação de itens, serviços ou recursos financeiros

Instituto Claro lista instituições e coletivos para quem quer, e pode, ajudar

há 6 dias
Notícias

Diálogos Transformadores: jovens criam manifesto sobre segurança na internet e saúde mental

O documento reúne reflexões sobre problemas decorrentes da era digital que afetam a sociedade

há 1 mês
Notícias

Diálogos Transformadores sobre segurança na internet e saúde mental é transmitido via stories

Acompanhe a cobertura de 17 a 19 de fevereiro no Instagram do Instituto Claro

há 1 mês

Receba NossasNovidades