Produtores rurais irlandeses que participaram do programa voluntário de Smart Farms reduziram as emissões de gás carbônico em 9%, segundo dados da Agência de Proteção Ambiental do país (EPA, na sigla em inglês) e da Associação de Agricultores Irlandeses (IFA, na sigla em inglês). As práticas propostas pela iniciativa conseguiram, ainda, economizar aproximadamente 7.170 euros em um ano. Os dados foram publicados em outubro de 2018.

O programa voluntário de agricultura inteligente foi formado, em 2018, por novos cinqüenta agricultores de diferentes estados da Irlanda. O objetivo principal era o de reduzir o impacto climático da agropecuária em até 7%. Segundo os dados, o uso de tecnologias voltadas para melhorar a fertilidade do solo foi responsável por 42% da economia de recursos conquistada, enquanto o manejo de pastagens representou 17% do montante total.

O programa voluntário de Smart Farms na Irlanda faz parte dos compromissos do país com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas, que tem a função de acabar ou reduzir com a pobreza, a fome e alcançar desenvolvimento econômico, social e ecológico até 2030.

A agricultura é uma peça chave para limitar o aumento da temperatura do planeta a 1,5°C e, assim, evitar drásticas alterações no clima. Segundo o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) da ONU, de outubro de 2018, alcançar a meta exige “um consumo energético mais eficiente, assim como uma agricultura mais sustentável e menos extensiva”.

Com Irish Times e ONU.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Geral

Confira os selecionados para a etapa de Desenvolvimento de Projetos da 7ª edição do Campus Mobile

Projetos vão receber monitoria virtual e presencial para desenvolvimento

há 5 horas
Geral

Campus Mobile encerra período de inscrições com recorde de participações

Sétima edição do concurso recebeu 217 projetos de 25 estados

há 1 semana
Diversidade

Estudo recomenda redesenhar aplicativos de relacionamento para combater racismo

“Algoritmos podem induzir à discriminação, intencionalmente ou não”, apontam pesquisadores

há 1 semana
Educação

Universidades da Alemanha se apoiam na inteligência artificial para criar tutores virtuais

Ambientes virtuais de aprendizagem que possuem avatares como tutores já são uma realidade no mundo. Na Universidade de Bielefeld, na Alemanha, um agente pedagógico chamado Max foi desenvolvido para atuar como um guia virtual de museus. Desde 2004, os visitantes do Heinz Nixdorf Museums Forum (HNF) podem conversar com ele sobre as exposições. “O objetivo […]

há 1 semana

Receba NossasNovidades