Leonardo Valle

O Ministério Público de São Paulo elaborou a cartilha Namoro Legal, que orienta de forma didática meninas e jovens mulheres sobre como identificar um relacionamento abusivo, assim como agir diante de namorados controladores e dominadores.

Sem utilizar palavras como “violência”, “vítima” e “agressor”, o documento oferece sete dicas sobre namoro. O objetivo é que meninas que estejam vivendo essa situação, mas ainda não entenderam isso, reconheçam as condutas do seu parceiro. Excesso de brigas, ciúmes e culpa fazem parte de sinais que caracterizam esse tipo de relacionamento.

“Mesmo mulheres adultas, muitas vezes, só percebem que estão em uma relação abusiva quando já estão sofrendo muito, isoladas da família e amigos, afastadas do estudo, do trabalho e sem amor próprio. Para as garotas, pode ser ainda mais difícil identificar quando estão sofrendo abuso”, explica a promotora Valéria Scarance, criadora da Campanha #NamoroLegal, na apresentação da cartilha.

A publicação lembra que relações abusivas podem caminhar para a violência e as jovens fazem parte de um dos grupos que mais sofrem com isso. A Pesquisa Visível e Invisível 2019, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, apontou que, no Brasil, 42% das mulheres entre 16 e 24 anos sofreram violência em 2018.

Com Cláudia

Veja mais:
Plataforma reúne dados sobre a violência contra as mulheres no Brasil
Luta de mulheres nordestinas contra o machismo é tema de documentário online
Mulheres vítimas de violência contam com apoio de profissionais da beleza

Crédito da imagem: Lyudinka – iStock

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Notícias

Campanha Armadas de Informação disponibiliza conteúdos sobre feminicídio nas redes sociais e internet

Materiais abordam impacto do desarmamento no assassinato de mulheres

há 7 meses
Notícias

Cartilha orienta sobre violência contra a mulher no trabalho

Publicação do Ministério Público do Trabalho explica assédio moral, sexual e outros crimes

há 10 meses
Notícias

Plataforma reúne dados sobre a violência contra as mulheres no Brasil

Foco são as violências doméstica, sexual e online, feminicídio e intersecção com racismo e LGBTTfobia

há 1 ano
Notícias

Guia traz dicas de segurança para mulheres que viajam sozinhas para outros países

Pesquisa revela que 17% das latino-americanas sentem medo e insegurança em viagens do tipo

há 2 meses

Receba NossasNovidades