Leonardo Valle

O desmatamento na Amazônia Legal – área da floresta amazônica que envolve nove estados brasileiros – aumentou 54% em janeiro de 2019, quando comparado ao mesmo mês do ano anterior. Os dados são do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon).

Foram registrados 108 km² de desflorestamento na região. O estado do Pará foi o que mais desmatou (37%), seguido de Mato Grosso (32%), Roraima (16%), Rondônia (8%), Amazonas (6%) e Acre (1%). A maior parte do desmatamento (67%) ocorreu em áreas privadas, mas também houve ação em unidades de conservação (5%) e terras indígenas (7%).

Segundo a organização não governamental (ONG) Greenpeace Brasil, os dados confirmam as projeções feitas por ambientalistas, pesquisadores e cientistas políticos sobre os efeitos imediatos das novas políticas propostas para o campo. “Pode indicar que a sinalização de que o governo irá afrouxar a fiscalização e paralisar demarcações já promove uma corrida pelo desmatamento”, opinou a entidade em comunicado.

Em janeiro, uma medida provisória (MP), assinada pelo presidente Jair Bolsonaro transferiu para o Ministério da Agricultura a responsabilidade de identificar e demarcar terras indígenas e quilombolas. O comando da pasta ficou a cargo da ex-presidenta da bancada ruralista no Congresso, a deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS). As mudanças, contudo, foram repudiadas por entidades socioambientais, que viram conflitos de interesses nas medidas.

Com Greenpeace Brasil

Veja mais:
Legado de Chico Mendes, reservas extrativistas ajudaram a frear desmatamento da Amazônia
Mudança na demarcação de terras prejudicará indígenas e quilombolas, para entidades do setor
Continuidade do desmatamento pode causar colapso da floresta amazônica, avalia pesquisador

Crédito da imagem: Pedarilhos – iStock

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Notícias

Brasil desmatou metade do cerrado e 20% da floresta amazônica, aponta relatório

Documento da WWF monitorou impactos ambientais no mundo de 1970 até os dias de hoje

há 8 meses
Notícias

Greenpeace questiona dados do governo sobre cumprimento de meta de clima para 2020

Segundo a entidade, federação não utiliza dados transparentes para calcular emissão de gás carbônico

há 10 meses
Notícias

Relatório do Greenpeace aponta 50 milhões de hectares de floresta destruídos até 2020 para produção de commodities

Segundo entidade, principais empresas compram de fornecedores envolvidos em desmatamento

há 2 dias
Notícias

Livro de educação ambiental explica a vida de Chico Mendes para crianças

Conteúdo pode ser utilizado para atividades sobre o tema

há 4 meses

Receba NossasNovidades