O Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec) publicou uma análise técnica sobre o Projeto de Lei Nº 7.180 de 2014, conhecido como Escola sem Partido. Segundo a instituição, a proposta apresenta uma série de problemas técnicos – jurídicos e pedagógicos – que colocam em risco o direito à educação de crianças, adolescentes e jovens, especialmente de grupos vulneráveis.

“Ainda que aparente propor a garantia de diversidade de opiniões – o que é salutar – desampara ainda mais professores, diretores, coordenadores pedagógicos e alunos na identificação e no enfrentamento das situações de discriminação e de violência, que infelizmente têm permeado o cotidiano de muitas escolas. Além disso, enfraquece os conhecimentos escolares, descontextualizando-os e isolando-os da realidade cotidiana”, adverte.

Diálogo entre família e escola

A proposta rompe com o diálogo e a colaboração entre escolas e famílias pela educação, assim como ameaça princípios de igualdade previstos na Constituição e reafirmados na legislação educacional, ainda de acordo com a entidade. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, por exemplo, prevê que o ensino seja ministrado com base nos princípios de “liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber” e no “pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas, e coexistência de instituições públicas e privadas”.

“Preocupa, portanto, que o Estado queira interditar o debate de quaisquer temas, venham eles da família, do próprio Estado, das igrejas, das mídias ou de outras instituições”, denuncia a nota.

“Questões como religião, sexualidade e gênero, raça ou direitos humanos, só para citar alguns exemplos, são temas presentes na sociedade brasileira e, por isso, integram o cotidiano das escolas. Os professores não têm apenas o direito, como têm o dever de conhecê-los e discuti-los, de modo a manter o respeito e uma convivência harmoniosa entre os diferentes no ambiente escolar. Afinal, ele não é uma ilha. A diversidade que compõe a nossa sociedade se reflete também na sala de aula, em especial a das instituições públicas de ensino.”

O Cenpec é uma organização da sociedade civil apartidária e sem fins lucrativos que há 31 anos atua pela redução das desigualdades educacionais com escolas, secretarias de educação, redes, conselhos e fóruns de políticas públicas.

Confira a nota técnica na íntegra.

Veja mais:
“Projeto Escola Sem Partido tem partido e não assume sua ideologia”, diz filósofo
Livro gratuito analisa Escola Sem Partido e suas consequências para a educação
Movimento Educação Democrática contrapõe “Escola Sem Partido”

Crédito da imagem: noipornpan – iStock

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Notícias

Vídeo conta a relação de Malala Yousafzai com os livros

Nobel da Paz, estudante paquistanesa se tornou símbolo da luta pela educação feminina

há 4 dias
Notícias

Educação especial: consulta pública ouvirá professores, pais e alunos

Alteração do público da política é questionada por entidades

há 4 dias
Notícias

8 livros para entender a Primeira Guerra Mundial

Fim do conflito que mudou o curso da humanidade completa 100 anos em 2018

há 1 semana
Notícias

Livro online gratuito analisa práticas de educação inclusiva no Brasil

Obra possibilita que o professor reflita se sua atuação em aula é eficiente para inclusão

há 2 semanas

Receba NossasNovidades