Conteúdos

Ciclo vital do homem.
Desenvolvimento do corpo humano.

Objetivos

• Levantar hipóteses sobre o ciclo vital do milho.

• Observar as etapas do crescimento do milho da semeadura até o aparecimento dos frutos.

• Comparar o desenvolvimento do milho com o desenvolvimento do corpo do próprio aluno ou de outra pessoa, de modo que se perceba as diferenças que existem em relação à duração entre os ciclos vitais dos diversos seres vivos.

1ª Etapa: Organização da floreira

Prepare a floreira com os alunos. Coloque na floreira grande a terra adubada. Em seguida, abra pequenos buracos na terra e peça para os alunos acrescentarem as sementes de milho. No final, peça para regarem as sementes e coloque a floreira num lugar com sol. Fotografe essa etapa do procedimento.



A
 floreira deverá ser regada diariamente pelos alunos. Uma escala pode ser construída para garantir que todos participem.







2ª Etapa: Hipóteses sobre o ciclo vital do milho

Coletivamente, registre na lousa as hipóteses dos alunos a respeito do que acontecerá com as sementes que foram plantadas. Peça para eles copiarem as hipóteses numa folha pautada avulsa.



Para sistematização das hipóteses, encaminhe a discussão de modo que os alunos percebam cada uma das etapas e o tempo proposto para a sua duração. Considere e registre todas as hipóteses apresentadas.



3ª Etapa: Hipóteses sobre o desenvolvimento do aluno

Cada aluno deverá, então, registrar numa folha pautada as hipóteses sobre as mudanças ocorridas no próprio corpo ou no de outra pessoa.



As questões a seguir ajudarão nesta construção:

• Que transformações meu corpo sofrerá ao longo dos próximos três meses? (tempo médio de desenvolvimento do milho).



• Que transformações poderão ocorrer no corpo do meu pai, da minha mãe ou de algum adulto conhecido nesse mesmo período?



4ª Etapa: Observação e registro das etapas do ciclo vital do milho

Após o plantio do milho, peça para os alunos registrarem, em meia folha de sulfite, o plantio em forma de desenho com legenda explicativa, que inclua a data.



A cada dois dias, peça para os alunos repetirem o procedimento acima até que o pé de milho morra.

Obs.: Esses desenhos deverão ser colecionados pelos alunos porque irão compor as páginas de um portfólio.




Obs.1: Fotografe os momentos em que aparecerem as etapas do ciclo vital do milho: o broto, as primeiras folhas, os frutos e a morte do milho.







5ª Etapa: Registro das observações em relação às mudanças ocorridas no corpo do aluno ou de outra pessoa

Peça aos alunos que registrem em forma de desenho uma mudança que ocorreu em seu corpo ou no de outra pessoa. Esse desenho deverá ter legenda e data.



Você pode sugerir o registro da própria altura, a queda dos dentes, o aumento do número do sapato, ferimentos, aumento do tamanho do abdômen de uma mulher grávida, corte de cabelos, etc. Esses registros poderão ser feitos por meio de fotos ou desenhos. Lembre-se sempre de pedir para os alunos datarem as fotos ou desenhos e colocarem legendas.



6ª Etapa: Registro das conclusões sobre o ciclo vital do milho

Retome o primeiro registro das hipóteses acerca das etapas do ciclo vital do milho e aquelas observadas ao longo da observação.



Proponha a produção de um texto coletivo em que apareçam as hipóteses levantadas no início do experimento e as observações: as datas em que o milho brotou, o surgimento das primeiras folhas, os primeiros frutos e finalmente a morte da planta.



Acrescente ao texto informações sobre as mudanças ocorridas no corpo dos alunos ou nos de outras pessoas comparando-as às etapas do ciclo vital do milho.



O texto deverá ser finalizado de forma que os alunos registrem se suas hipóteses iniciais a respeito do desenvolvimento do milho e das mudanças ocorridas no próprio corpo ou no de outras pessoas considerando o período do ciclo vital do milho se realizaram.



O texto é a sistematização das informações produzidas e registradas durante o processo. Deve articular:



• Hipóteses iniciais apresentadas nas etapas 2 e 3;

• Comparação entre as mudanças ocorridas no pé de milho e aquelas que ocorreram com o aluno ou com pessoas de seu convívio.

• Conclusão a partir do contraponto entre as hipóteses apresentadas nas etapas 2, 3 e 5 com as observações feitas na etapa 5.



7ª Etapa: Organização do portfólio do ciclo vital do milho

Individualmente, os alunos organizarão o portfólio que apresentará o processo de trabalho. Para isso, é importante conversar com a turma sobre a ordem dos materiais. Eis um exemplo:



1- Capa

2- Texto explicativo do trabalho redigido pelo professor. Nesse texto, o professor deverá deixar explícito o objetivo desse trabalho e forma como foi realizado.

3- Foto do momento do plantio com legenda feita pelos alunos.

4- Texto com as hipóteses do alunos a respeito do ciclo vital.

5- Páginas (cerca de 5) para os registros em desenho do processo.

6- Páginas (2 – 3 ) para os registros em desenho do desenvolvimento do próprio corpo.

7- Conclusão feita na 6ª etapa.




Pode-se incluir também imagens dos alunos trabalhando no projeto.

Materiais Relacionados

1. Providencie com antecedência os seguintes materiais para produzir com os alunos uma floreira: uma floreira grande; terra adubada; sementes de milho e água.

2. Tenha disponível uma máquina fotográfica ou um celular com câmera ao longo do processo.

3. Para saber mais sobre portfólio, acesse:

Portfolio Aprendizagem

Art Educando – Portfólio

4. Para obter informações sobre as características e o cultivo do milho, acesse:
Wikipedia – Milho

Sua pesquisa – Milho

Agro Link – características do milho

5. Para obter informações sobre como se desenvolve a planta do milho e imagens das etapas de desenvolvimento da planta do milho, clique aqui.

6. Para obter mais informações sobre o ciclo vital humano, acesse:

– Wikipedia – Ciclo de vida

Escola Kids – fases da vida

Arquivos anexados

  1. Ciclo Vital: Um Estudo Comparativo

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz

Talvez Você Também Goste

Canudos: Primeira República – os conflitos

Entenda a origem dessa guerra e também sobre o Coronelismo no Nordeste do Brasil

Avatar Autor: Júlia Bittencourt

Realidade indígena no Brasil

Plano de aula aborda parte da história dos povos nativos do país

Avatar Autor: Júlia Bittencourt

Fluxos migratórios: Movimentos populacionais

Entenda quais são os motivos e as questões geográficas envolvidas nas migrações

Avatar Autor: Professora Júlia Bittencourt

Alfabetizando com a biografia do Ziraldo

Saiba como utilizar a história do autor para ensinar a escrever e ler

Avatar Autor: Professora Iracema Mendes Santos Alves

Receba NossasNovidades